Fazendo Caminho I <$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, janeiro 19, 2004



CADA COISA


Cada coisa tem o seu fulgor,
a sua música.
Na laranja madura canta o sol,
na neve o melro azul.
Não só as coisas,
os próprios animais
brilham de uma luz acariciada;
quando o inverno
se aproxima dos seus olhos
a transparência das estrelas
torna-se fonte da sua respiração.
Só isso faz
com que durem ainda.
Assim o coração.


Eugénio de Andrade
Trinta Poemas




POEMA DE EUGÉNIO DE ANDRADE

No dia do seu 81º aniversário - no ABSORTO

e também no PORTUGAL DOS PEQUENINOS

igualmente no O HOMEM UMA PAIXÃO INÚTIL
________________________________________________________________________

Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$>

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

on-line