Fazendo Caminho I <$BlogRSDUrl$>

sábado, dezembro 06, 2003

POR UM TRIZ


Todas as noites me despeço
de mim. O dorso afunda-se.
O bulício, os relógios
prosseguem por fora.
Nenhum antegosto
ou prelúdio do fim.
Minha energia
aflui, reúne-me? Na órbita
do sono, some-se e resplandece
intermitentemente, a
máscara mortuária.


Sebastião Alba
A Noite Dividida

Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$>

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

on-line