Fazendo Caminho I <$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, outubro 15, 2003




MARINHA


A negra curvada dentro do mar
colhe conchas (e mágoas).

Seu filho no dorso virado ao céu
adormece (e que sabe?)

Ela mergulha os pés
no tecido das algas;

ele sustido se embala
por sobre a mansa água.

Os dois cumprem o instante
que lhes cabe,

dentro do sol morno
da manhã exacta.

O resto à sul volta
nada vale.


Glória de Sant'Anna
Poemas do Tempo Agreste - 1964

Comments:
<$BlogCommentBody$>
<$BlogCommentDeleteIcon$>

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

on-line